Pepsiman (PSX)

terça-feira, 27 de agosto de 2013 Postado por Tristan.ccm


Gênero: Ação


Fabricante: KID


Lançamento: 1999


Jogadores: 1 player


Não é de hoje que publicitários descobriram que videogames podem ser um veículo eficiente para expor um produto: quem não conhece a versão arcade de Pole Position e suas placas de publicidade (com direito até a propaganda de cigarro), no longínquo ano de 1982? Tá certo, nem sempre publicidade e games fazem uma boa parceria, mas muitos bons games surgiram de propagandas, como por exemplo Yo Noid! (NES), o supra-sumo da dificuldade 8 bits, criado para promover a rede de fast-food Domino's Pizza. Ou então Cool Spot (SNES), protagonizado pelo mascote do refrigerante SevenUp. E este aqui se junta à lista.

Pepsiman era um super-herói criado para ser o garoto-propaganda da Pepsi no Japão. Seus comerciais seguiam a linha do "herói atrapalhado", com Pepsiman ajudando pessoas sem Pepsi e se ferrando logo em seguida. O jogo segue a mesma tendência das propagandas: você tem que guiar o herói prateado até um certo ponto, onde pessoas precisam mais de Pepsi do que de outras coisas mais banais, como socorro dos bombeiros ou resgate no deserto. O problema é que TUDO no caminho só quer ferrar tua vida! Some isso ao fato de Pepsiman não poder parar de correr nunca e temos um jogo bem difícil.

Os controles são bem legais e respondem bem. Você só tem três comandos: o botão X pula, o Bolinha dá carrinho e o Quadrado é uma espécie de turbo, deixando o herói mais rápido por alguns segundos. O jogo é do tipo decoreba, pois os obstáculos sempre surgem nos mesmos lugares. O problema é que a corrida é contra o relógio, e quando você não morre bater faz você perder um tempo precioso. Fora isso, o jogo é pura e simplesmente correr freneticamente coletando latas e mais latas de Pepsi. Os gráficos são bons, embora misturem sprites em 2D com gráficos poligonais de forma meio estranha. Já os sons dão pro gasto, e embora o jogo só tenha uma música que se repete com poucas variações, ela é legal e não cansa.

Mas nenhuma descrição desse jogo ficaria completa sem as cutscenes: nelas, um cara gordo estranho aparece bebendo Pepsi, comendo e sugerindo que você faça o mesmo. Pra quem não sabe, o cara é Mike Butters, um ex-jogador de hóquei no gelo que virou ator e dublê depois de pendurar os patins (ele inclusive atuou em três filmes da série "Jogos Mortais"), e na época era garoto-propaganda da Pepsi nos Estados Unidos. Agora, uma pergunta: segundo a mídia sensacionalista de um certo canal de TV jogos violentos deixam quem os joga violento também, então quem joga Pepsiman deve virar um gordo estranho viciado em refri que não sai do sofá e... err... bem, deixa isso pra lá!

Pepsiman é um jogo comum, que poderia ter ficado esquecido. Porém, não tem quem não solte um "nossa, eu jogava isso véi" quando se fala desse jogo, inclusive até hoje tem quem peça por uma continuação dele. E foi assim que, apesar de não passar de um comercial de refrigerante jogável, Pepsiman se tornou um clássico do PS1. Talvez porque seja um comercial jogável muito divertido!


NOTA FINAL: 7,8
PEPSIMAN NÃO PASSA DE UMA PROPAGANDA FANTASIADA DE JOGO DE VIDEOGAME, MAS NEM POR ISSO DEIXA DE SER DIVERTIDO. QUEM DERA QUE OS PUBLICITÁRIOS FIZESSEM MAIS PROPAGANDAS COMO ESSA HOJE EM DIA!
Plataforma:


Comente com o Facebook: